terça-feira, 7 de outubro de 2014

O Pleno Galardão

Logo no início de seu ministério,Jesus entrou em Cafarnaum e imediatamente encontrou um oficial romano,um centurião,para ser mais preciso.
Este lhe replicou que curasse seu servo para lírico,que sofria terrivelmente atormentado por dores,Jesus concordou : 'Eu irei cura-lo"( Mateus 8:7).
O centurião respondeu "Senhor,não sou digno de que entres em minha casa..."(v 8)
Espera aí, "não sou digno"? Aquele era o conquistador falando com um dos conquistadores ! Roma agora ocupava a nação de Israel.Então porque aquele oficial romano diz a um carpinteiro judeu "Não sou digno de que entres em minha casa"? Seria como se um coronel da marinha dos Estados Unidos dissesse a um encanador iraquiano : "Não sou digno de ir á sua casa".Você consegue ver como aquele homem honrou a Jesus?
Veja o oficial romano sabe quem realmente é este carpinteiro.Ele trata Jesus como alguém muito importante e lhe rende todo respeito.O combatente segue em frente e explica : ".... mas apenas manda com uma palavra,e meu rapaz será curado.Pois também eu sou homem sujeito á autoridade,tenho soldados as minhas ordens e digo a este Vai , e ele vai; e a outro : Vem, e ele vem; e ao meu servo Faze isto, e ele faz ( v 8-9)
Em primeiro lugar,vamos discutir a posição ou o posto daquele oficial.Havia seis mil soldados em uma região romana sob o comandante responsável por toda aquela região.Dentro da legião de seis mil sessenta centuriões que se reportavam ao comandante,e cada centurião tinha cem soldados sob o seu comando.
Ele está explicando a Jesus como e porque o que ele havia pedido funcionaria .Ele gozava do respeito e da obediência de seus soldados porque honrava o seu oficial comandante,submetendo-se á autoridade dele.Ele desfrutava do apoio de seu superior,que , por sua vez,era apoiado pela autoridade de Roma.Para simplificar,poderíamos dizer "Tenho autoridade porque honro meus país e meus superiores respeitando a autoridade deles.Então tudo o que tenho de fazer é dizer uma palavra e os que estão sob o meu comando atendem imediatamente ás minhas ordens ".
Observe a introdução dele "Pois também eu ". Aquele oficial reconheceu a autoridade de Deus sobre Jesus e, portanto,sabia que Ele exercia autoridade na esfera espiritual invisível,assim como ele detinha autoridade no mundo militar.Foi por isso que ele entendeu que tudo o que era necessário fazer era dar uma simples ordem,e a enfermidade teria de obedecer.Em concepção ,não era diferente da forma como aqueles sob a sua autoridade atendiam prontamente ás ordens.Veja a resposta de Jesus:
Ouvindo isto,admirou-se Jesus,e disse aos que o seguiam: "Em verdade vos afirmo que nem mesmo em Israel achei fé como esta.
v.10
Você está vendo ? Jesus anuncia que aquele oficial romano tinha mais fé do que João Batista ! Pense nisso.João Batista era da casa de Israel.Vamos um pouco mais adiante .Aquele oficial tinha mais fé do que Maria,a mãe de Jesus.Ele declarou que a fé do centurião era a maior já encontrada durante Seus mais de trinta anos em Israel...e Jesus nunca exagerou.Um cidadão romano e oficial das forças armadas que agora ocupavam Israel ganha o prêmio .
Sou uma pessoa de fé,e  espero que você também o seja,porque sem fé e impossível agradar a Deus (Hb 11:6).Como registram as escrituras,
"A fé vem pelo ouvir,e ouvir a palavra de Cristo"(Rom 10:17)
Eu poderia apostar que João Batista ouviu muito mais passagens das escrituras do que aquele oficial romano,o oficial tinha fé .Eu também poderia presumir (e muito provavelmente estaria certo) que Maria ,a mãe de jesus,os doze discípulos,e os muitos outros em Israel a quem Jesus encontrou também tinham ouvido muito mais da Palavra de Deus do que o centurião,contudo ele tina mais fé do que qualquer deles.O que fez a sua fé ser tão grande? Foi a combinação da honra que ele demonstrou ter por Jesus com o seu entendimento sobre autoridade ( Lucas 17:5-10) nos mostra que não é somente ouvir a Palavra de Deus que produz fé,mas que isto deve ser completado pela honra e pela submissão ás autoridades.
Aquele homem recebeu completo galardão porque prestou honra á autoridade e entendeu o que ela significa.Sua consideração pela autoridade revelou o princípio do respeito bem fundamentado em seu coração.Então, a raiz de sua motivação foi a honra.


Texto retirado do livro A Recompensa da Honra de John Bevere